Bolsonaro corta orçamento de programas sociais em 2020

O Governo Bolsonaro está sendo marcado por algumas mudanças radicias, como a Reforma da Previdência, que prevê diversas mudanças para a vida odos brasileiros.

Uma nova notícia que causou dúvidas na população é a previsão de cortes para alguns programas sociais que beneficiam centenas de brasileiros.

O corte tem o objetivo de proporcionar uma mudança na economia do país, poupando milhões aos cortes públicos, mas pode estar dificultando um pouco a vida de alguns contribuintes.

Minha Casa Minha Vida

O Minha Casa Minha Vida surgiu no Governo Lula como um dos programas sociais que previam a mudança para o cenário de pobreza e moradia precária do país.

O programa foi possibilitado através de uma parceria entre o Governo e a Caixa Econômica Federal. Os projetos existentes elaboram e constroem um conjunto de residências ou apartamentos e promovem a venda deles em grande escala.

A iniciativa é dividida em 4 categorias, nas quais o requisito é a renda mensal da família interessado. Esse fator irá definir as condições de aquisição do imóvel, podendo até proporcionar a isenção da entrada na compra.

Saiba mais sobre o programa em: minhacasaminhavida2020.com.br

De acordo com dados e notícias divulgadas recentemente, o presidente Jair Bolsonaro estará cortando o orçamento para este programa. Mas isso não quer dizer que o mesmo chegará ao fim.

As inscrições Minha Casa Minha Vida 2020 ainda poderão ser realizadas, entretanto, as condições, categorias e imóveis disponíveis passaram por uma atualização a fim de poupar os cofres públicos.

Bolsa Família

Um outro programa para o qual estão previstas mudanças evidentes é o Bolsa Família. A inciativa promove a transferência de renda para famílias que estejam enquadradas nas categorias existentes.

De acordo com o Bolsa Família, podem se inscrever para receber o benefício as famílias que estiverem classificadas na condição de pobreza e pobreza extrema.

Além disso, ainda é possível acumular benefícios existentes dentro do programa, como é o caso da porcentagem de acréscimo para dependentes que sejam crianças, adolescentes ou incapazes.

Para se inscrever, as famílias devem realizar o registro do Cadúnico, ferramente que promove dados sociais importantes para o governo. Também é necessário solicitar o recurso numa unidade CRAS e esperar a avaliação do seu pedido por um assistente social.

Diferente do que muitas pessoas estão achando, o programa Bolsa Família não chegará ao fim, mas passará por mudanças que tornarão mais rígidos os critérios de avaliação do benefício.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *